Press "Enter" to skip to content

Porque os jovens costumam ir para o exterior estudar?

Muitos jovens franceses vão ao exterior todos os anos para estudar no exterior. Alguns deles escolhem o Brasil. Quais são as especificidades deste país? Quais oportunidades existem? Orientações faz um balanço.

O Brasil está impressionado com sua cauda, ​​200,4 milhões de habitantes, sua riqueza natural e especialmente a economia florescente. A taxa de desemprego é muito baixa, em todos os 7%. Esta revolução faz com que hoje seja um dos países mais dinâmicos do mundo.

Um país com muitos estudantes

A educação obviamente não se afastou do movimento. As universidades públicas têm sido objeto de investimentos maciços do Estado. Dois deles estão brilhando no cenário internacional. A Universidade de São Paulo (USP) em Campinas Unicamp e a inclusão já fazem parte da lista das 200 melhores Instituições de Ensino Superior de Ontário do mundo pelo Suplemento de Ensino Superior Times Publics.

Estudantes

A educação nas universidades públicas é altamente reconhecida. Para acessá-lo, os alunos devem passar no exame ‘bucal’, pois o número razoável de vagas na universidade não é para todos receber aqueles que terminam a cada ano no ensino médio. Se as instituições públicas são mais reputadas do país, a educação privada e também expandiu amplamente a excelência oferece treinamento do preparador, muitos do prestígio alcançar as universidades.

Parcerias se multiplicam

Para ingressar em uma universidade brasileira, os alunos podem evitar o “vestibular”. A maneira mais simples e mais extensa de acessar a universidade é sempre o intercâmbio universitário. A União Européia põe em dois lugar os Programas de intercâmbio que entre o privilegiam as universidades e os estrangeiros europeus: o Erasmus Mundus e o ALFA (cooperação regional com a América Latina).

Inscrição Prouni 2019

Eles são direcionados a alunos de mestrado e doutorado e possibilitam a obtenção de uma bolsa de estudos, cuidando das despesas relacionadas aos custos de educação. As instituições francesas também estão cada vez mais propensas a desenvolver vínculos com universidades brasileiras.

Por exemplo, a Universidade Panthéon-Assas (Paris II), montando um intercâmbio universitário. Com a Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, os famosos pagam melhor. ESSEC, por sua vez, uma parceria com as cinco maiores escolas de negócios brasileiras. A tendência nas oportunidades multiplicadoras de Ontário é que as relações ENTRE entre o Brasil e a França estão se estreitando, dando origem, novamente, à escolha da vinculação a campos, como ciência, tecnologia e, é claro, educação. .

As formalidades a serem cumpridas antes da partida

Uma vez terminado o seu registro na universidade brasileira, pense em seus passos administrativos que são bastante simples. Só sei que você precisa de um passaporte válido por mais de 6 meses e comprovante do seu cadastro.

  • wikipedia.org.

Então você deve solicitar um visto para estrangeiros, o visto temporário tipo IV, da Embaixada do Brasil. Pode ser admitido para todos os estudantes estrangeiros, independentemente do seu nível de educação. Você ficará no território entre 6 e 18 meses. Uma vez que estas etapas sejam resolvidas, descubra este impressionante país!

Estude no Brasil

O Brasil não vai te deixar indiferente. Quer enriquecer seu caminho de estudante ou adquirir experiência profissional, você encontrará nesta seção dicas práticas para organizar sua estadia na terra dos extremos. Consulte sem demora o nosso estudo no Brasil!

O ensino superior no Brasil depende do Ministério da Educação (MEC) e, mais especificamente, de uma de suas diretorias, a Diretoria de Ensino Superior (SESU). Garante um currículo mínimo em nível nacional para todos os cursos. Seu principal agente é o Conselho Federal de Educação.

O governo federal mantém pelo menos uma universidade em cada estado da federação. A educação superior, portanto, inclui cursos universitários em diversas áreas profissionais, abertos a candidatos que concluíram o curso médio (equivalente ao ensino médio) e que passaram nos exames seletivos.

Atualmente, existem três tipos de ensino superior no Brasil: universidades (públicas ou privadas), escolas particulares e centros de educação tecnológica (CET). O ensino superior compreende atualmente 12.000 cursos.